Flores


Naquele fim de tarde
Você se foi.
Restando apenas eu
E as flores.

O céu está chorando
Mas não tanto quanto eu já chorei.
E mesmo em meio a esse dia terrível
As flores ainda não perderam seu doce cheiro.

A paz foge, se ausenta
Mas do mesmo modo, há flores aqui.
A vida não muito me encanta
Porém, as flores me fazem sorrir.

A morte veio, implacável
E agora, só queria poder a impedir.
Queria eu te ter aqui, de pé, ao meu lado
Por isso hoje, trago-lhe esta flor.

Assim como ela, não irei abandonar-te
E independentemente de você puder ou não a sentir, ela estará aqui.
Agora, ela não pertence mais ao jardim
Dedico ela a sua lápide.

E espero que, de alguma forma
Onde quer que você esteja
Ela te faça sorrir
Do mesmo modo, de quando eu a vi.
-Laura Zw.

Um comentário:

  1. Sábias palavras, parabéns pela escrita! Com certeza a flor acompanhará o seu ente querido, assim como esse texto maravilhoso!

    ResponderExcluir