Lucidez e devaneio

Sinto que, em algum momento,
A tenuidade das coisas se perdeu
E agora há apenas palavras jogadas ao vento.

Rascunhos do que seriam novos começos,
Páginas que deveriam estar viradas,
Histórias mal-acabadas.

Vivendo em meio a instabilidade,
Esperança e melancolia,
Mágoas e alegrias.

Dias de princípios, cheios de certezas,
Outros de dúvidas
E até tristeza.

Dentre essa falta de equilíbrio, vamos assim seguindo,
Entre águas calmas e marés altas,
Brisa lenta e furacões.

 Laura Zw.

2 comentários:

  1. Bom dia Laura,
    já inclui o link do seu blog no meu site, lindos textos, parabéns!
    Depois passa no meu e deixa algum comentário nos textos que ler e gostar:

    http://www.ideiaspersonais.com.br/

    ResponderExcluir